Martin Alipaz/EFE
Martin Alipaz/EFE

Explosão na Bolívia deixa 8 mortos e 41 feridos

Perto do local ocorria uma grande festa de carnaval, informou uma fonte da polícia local

O Estado de S.Paulo

11 Fevereiro 2018 | 01h46

ORURO - Oito pessoas morreram, entre elas quatro crianças, e 41 ficaram feridas em uma explosão, aparentemente causada por gás, que aconteceu neste sábado na cidade boliviana de Oruro, perto do local onde se realizava uma grande festa de carnaval, informou uma fonte da polícia local.

A explosão pode ter acontecido em uma barraca de comida quando o óleo de uma frigideira caiu sobre a mangueira de um botijão de gás, provocando um vazamento, segundo o relatório preliminar da Polícia boliviana.

O comandante da Polícia boliviana no departamento de Oruro, Romer Raña, declarou para a imprensa no local do fato que a hipótese da investigação preliminar é que se tratou de um "acidente".

+++ Explosão atinge tribunal boliviano em Santa Cruz de la Sierra

"O vazamento do óleo de frigideira que uma vendedora de comida usava causou um superaquecimento de uma mangueira que conectava o botijão", explicou.

"Isso por sua vez causou um vazamento de gás que causou a explosão", relatou o comandante, explicando que a onda expansiva afetou um raio de 50 metros.

O fato aconteceu perto do desfile do carnaval, embora os mortos e feridos estivessem na rua onde aconteceu a explosão por volta das 18h45 (horário local, 20h45 em Brasília), não no percurso dos blocos.

+++ Morales insinua que EUA enviam terroristas para a Bolívia

Raña afirmou que entre os mortos há quatro menores, três meninas e um menino, e que os 28 feridos, muitos deles por traumatismos, foram atendidos em um hospital e em uma clínica desta cidade do planalto andino, de cerca de 285 mil habitantes.

O comando policial acrescentou que ainda deve "confirmar" se outras dez pessoas atendidas em outro hospital da cidade correspondiam a afetados pelo acidente.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, se mostrou "muito consternado" após saber das "mortes no Carnaval de Oruro ".

"Toda a nossa solidariedade às famílias das vítimas. Prestaremos ajuda necessária a feridos. Que se estabeleçam as causas da tragédia", escreveu Morales na rede social Twitter.

O fato aconteceu no Carnaval de Oruro, declarado Patrimônio da Humanidade e que é um dos mais variados da América do Sul. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.