Explosão na casa de ministro paquistanês mata quatro

Ministro de Relações Políticas sai ileso do ataque suicida que ainda deixou pelo menos três feridos

Agências internacionais,

09 de novembro de 2007 | 10h08

Um possível atentado suicida do lado de fora da residência do ministro de Relações Políticas paquistanês, Amir Muqam, matou quatro pessoas e feriu outras três nesta sexta-feira, 9, informou a polícia. O ministro saiu ileso da explosão. Muqam que também é líder regional do partido governista Liga Muçulmana do Paquistão, disse à PTV que viu os corpos de seus dois seguranças e que seu irmão estava ferido.   O artefato explodiu na cidade de Peshawar. Segundo a emissora Geo TV, um suicida tentou entrar na casa e foi detido pelos seguranças do ministro.   Segundo uma fonte policial, no momento do ataque acontecia uma reunião entre dirigentes políticos.   O Paquistão, particularmente na região norte do país, tem sido alvo da violência promovida por grupos islâmicos que pretender atingir militares ou representantes do governo.   Em abril, um homem-bomba detonou seus explosivos a poucos metros do ministro do Interior Aftab Khan Sherpao,matando 28 pessoas em um protesto político na cidade de Charsadda.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.