Explosão nos EUA mobiliza 100 unidades de emergência

O sargento Chuck Jacobucci afirmou à rede de notícias CNN que mais de 100 unidades de emergência, como bombeiros, já foram enviadas à usina elétrica em Middletown (Connecticut), onde uma explosão deixou ao menos dois mortos, segundo autoridades policiais, e no mínimo cem feridos. De acordo com o vice-marechal dos bombeiros em Middletown, Al Santostefano, a explosão ocorreu às 15h17 de Brasília.

FILIPE DOMINGUES, Agencia Estado

07 de fevereiro de 2010 | 18h33

Além da usina, vários prédios dos arredores foram destruídos. Al Santostefano afirmou que 50 trabalhadores estavam no setor da planta em que ocorreu a explosão. O vice-comissário do Departamento de Gerenciamento de Emergências e Segurança Doméstica, Betsy Hard, afirmou que ainda não sabe quantas pessoas foram mortas ou feridas. Pelo menos sete ambulâncias foram vistas deixando o local com as sirenes apagadas.

De acordo com o jornal Hartford Courant, moradores sentiram a explosão a 16 quilômetros de distância do local. Uma testemunha disse que "há corpos por toda parte". As autoridades esperam que o número de mortos seja ainda maior e estão buscando vítimas. Segundo a CNN, o hospital Middlesex informou que está recebendo pacientes que vêm da explosão. A mídia local fala em "mortes em massa" na usina de energia a gás, que ainda não estava em funcionamento. A Kleen Energy Systems é a empresa responsável pela usina, construída ao longo do Rio Connecticut. Com informações da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAexplosãousina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.