Explosão no Egito mata dois estudantes de academia militar

Bomba foi detonada ao lado de micro-ônibus na cidade de Kafr al-Sheikh, ao norte do Cairo; nenhum grupo reivindicou o ataque

O Estado de S. Paulo

15 de abril de 2015 | 11h30

CAIRO - Dois alunos de uma academia militar egípcia morreram e seis ficaram feridos nesta quarta-feira, 15, quando uma bomba explodiu ao lado de um micro-ônibus no norte da cidade de Kafr al-Sheikh, disseram dois funcionários do Ministério da Saúde.

A bomba foi detonada quando o veículo parou perto do estádio da cidade, disse uma testemunha à Reuters por telefone. Kafr al-Sheikh fica cerca de 130 quilômetros ao norte do Cairo, na região do Delta, predominantemente agrícola.

O Egito enfrenta uma insurgência de militantes islâmicos, com base no norte do Sinai, que já mataram centenas de soldados e policiais desde meados de 2013, quando o então chefe do Exército, Abdel-Fattah al-Sissi, depôs o presidente islamista Mohamed Morsi após os protestos contra o seu governo.

A Irmandade Muçulmana, de Morsi, nega envolvimento e diz estar comprometida com o ativismo pacífico. Não houve reivindicação imediata de responsabilidade pelo ataque desta quarta-feira.

O grupo militante Província do Sinai, que prometeu lealdade ao Estado Islâmico, assumiu anteriormente a autoria de ataques como esse, mas costuma se voltar principalmente para alvos na Península do Sinai, uma área estratégica na fronteira com Israel, Faixa de Gaza e Canal de Suez. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOMORTOSMILITARES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.