Explosivo apreendido na Grécia teria "uso civil"

As 680 toneladas de explosivos apreendidas pela Grécia num cargueiro das Ilhas Comores eram destinadas ao Sudão para "uso civil", informou a Sociedade Tunisiana de Explosivos e Munições, fornecedora do material. Hoje, o alerta contra atentados aumentou na região do Mediterrâneo, depois da interceptação dos explosivos. "Trata-se da maior quantidade de explosivos transportada ilegalmente apreendida no mundo", afirmou o ministro da Marinha Mercante da Grécia, Ghiorgos Anomeretis. "Era como se o navio transportava uma bomba atômica".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.