Luke MacGregor / Reuters
Luke MacGregor / Reuters

Explosivo é encontrado em caixa de correio da casa do bilionário americano George Soros

O também filantropo é criticado por parte da extrema direita, acusado de encorajar a imigração em massa para desestabilizar a Europa

O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2018 | 07h44
Atualizado 23 de outubro de 2018 | 12h23

NOVA YORK, EUA - Policiais encontraram nesta segunda-feira, 22, um explosivo na residência que o bilionário e filantropo americano George Soros possui em Bedford, Nova York, segundo informações divulgadas pela imprensa local.

Os agentes chegaram na casa de Soros - criticado por parte da extrema direita, acusado de encorajar a imigração em massa para desestabilizar a Europa -, depois de receber uma ligação que dizia ter encontrado um pacote suspeito em uma caixa do correio, explicou a emissora CNN.

"Um funcionário da casa abriu o pacote e disse que parecia um dispositivo explosivo", afirmou a polícia, segundo o jornal The New York Times. Ele então o levou até uma área arborizada próxima e chamou a polícia.

Os agentes da equipe de detecção de explosivos detonaram a bomba, confirmou a polícia, que encaminhou as investigações para a Força de Tarefa Conjunta contra o Terrorismo do FBI. O magnata não estava no imóvel no momento em que o artefato foi encontrado.

Soros, um dos maiores doadores do mundo para grupos e causas progressistas, tornou-se uma figura de ódio para ativistas de direita nos Estados Unidos e no leste europeu, e alvo de uma campanha hostil do governo nacionalista em sua terra natal, a Hungria/ EFE e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.