Explosões atingem o Nepal antes do fim da Monarquia no país

Assembléia Constituinte inicia debate para encerrar regime monárquico que governou o país por 239 anos

Agências internacionais,

28 de maio de 2008 | 13h29

Três pequenas explosões atingiram a capital do Nepal, Katmandu, ferindo pelo menos três pessoas, pouco antes do início da Assembléia Constituinte que deve abolir a monarquia no país depois de 239 anos, segundo indicou a polícia nesta quarta-feira, 28.   Durante o dia, milhares de pessoas para celebrar o fim da Monarquia nos arredores da sede da Assembléia. Os parlamentares, eleitos em abril, começaram os trabalhos nesta quarta e sua primeira medida deve ser declarar o Nepal uma república e abolir a dinastia Shah. Ela data de 1769, quando um líder regional conquistou Katmandu e unificou o país. Segundo a BBC, cerca de 1.500 policiais foram responsáveis pela segurança da reunião.   Os deputados abriram a discussão justamente pelo debate da Monarquia e líderes políticos afirmaram que uma vez que a resolução seja aprovada, o rei terá 15 dias para deixar o palácio em Katmandu. Embora se trate de uma Constituinte, a Assembléia nepalesa servirá como um Parlamento interino e se encarregará de escolher o novo governo. Os partidos prevêem que a Assembléia precisará de dois anos para redigir e aprovar a nova Carta Magna.   A elaboração da nova Constituição é um passo fundamental no processo de paz que encerrou uma rebelião de uma década dos rebeldes maoístas e os atraiu para a política. Outros 26 membros da assembléia ainda serão escolhidos pelos principais partidos.   O Nepal - conhecido pelas paisagens paradisíacas e pelo Monte Everest - é uma das nações mais pobres do mundo. Em 2005, o rei Gyanendra assumiu total controle do país. No entanto, ele foi obrigado a abdicar de grande parte dos seus poderes em abril de 2006, depois de meses de protestos pró-democracia.

Tudo o que sabemos sobre:
Nepal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.