Explosões de carros-bomba deixam 20 mortos em Bagdá

Pelo menos vinte pessoas morreram e 18 ficaram feridas nesta segunda-feira em Bagdá devido à explosão, quase simultânea, de dois carros-bomba, informaram fontes policiais.Segundo o capitão de Polícia Ali Hadi, os dois veículos explodiram nas imediações de uma mesquita xiita onde estava sendo realizado um funeral, no bairro de Aur, norte da capital."O primeiro carro explodiu perto da mesquita xiita Al-Fardus, durante um funeral, e poucos minutos depois o segundo carro explodiu na mesma região", acrescentou.O capitão informou que as duas explosões ocorreram em um raio de 200 metros.A explosão na manhã desta segunda-feira de outro carro-bomba próximo a Bagdá causou a morte de 11 pessoas e feriu 42 em um mercado popular na cidade de Al-Sawira, 50 quilômetros a sudeste da capital, informaram fontes médicas.Fontes policiais informaram que o veículo explodiu depois das 9h (3h de Brasília) perto de uma casa de câmbio localizada em um mercado de frutas e verduras.AssassinatosVinte corpos de pessoas assassinadas com tiros na cabeça foram encontrados nesta segunda-feira pela Polícia em diferentes regiões de Bagdá, segundo fontes do Ministério do Interior iraquiano.As fontes disseram que cinco corpos foram achados jogados atrás de uma escola do bairro de Al-Azamiya, norte da capital, habitado por maioria sunita.O assassinato dessas pessoas se insere na violência sectária que castiga o país e que se intensificou após o atentado que destruiu a cúpula de um importante santuário xiita da cidade de Samarra, ao norte da capital, em fevereiro.Por outro lado, dois policiais ficaram feridos em um ataque armado a um posto de controle na área de Hamam Al-Khalil, sudoeste da cidade de Mossul, a 400 quilômetros ao norte de Bagdá, informou o comandante de Polícia Ahmed Abdulah.Além disso, um oficial da Força Aérea Iraquiana identificado como Farouk Ata foi baleado por um grupo de homens armados na região de Al-Waziriya, norte da capital, informaram fontes do Ministério do Interior, acrescentando que dois guarda-costas ficaram feridos no ataque.Além disso, afirmaram que um empregado da rede de televisão oficial iraquiana Al Iraquiya foi assassinado a tiros em frente a sua casa na área de Al-Horriya, nordeste da capital.Esta matéria foi atualizada às 14h18 para acréscimo de informações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.