Explosões de carros-bomba matam 30 em Bagdá

Três atentados com carros-bomba neste sábado deixaram 30 mortos em áreas de maioria xiita na capital iraquiana, de acordo com autoridades locais. No primeiro ataque, um motorista avançou com seu veículo carregado de explosivos contra um posto de inspeção no distrito de Khazimiyah, no norte de Bagdá, matando 13 pessoas, incluindo três policiais, e ferindo outras 28. O segundo carro-bomba explodiu em uma rua comercial no distrito de Shula, no noroeste da cidade, matando sete pessoas e ferindo 18. Outro atentado em Shula, em um posto de inspeção, deixou 10 mortos e dezenas de feridos.

Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2014 | 15h08

Nenhum grupo reivindicou a autoria dos atentados, embora insurgentes sunitas venham realizando ataques frequentes contra a população xiita. Entre os insurgentes sunitas estão os membros do grupo Estado Islâmico, que já controla um terço do país.

Ainda neste sábado, o governador da província iraquiana de Salahuddin, Raed Ibrahim, disse que militantes do Estado Islâmico mataram o cinegrafista Raad al-Azzawi, que trabalhava para o canal de TV Salahuddin. De acordo com o grupo Repórteres sem Fronteiras, militantes tinham ameaçado matar al-Azzawi após ele se recusar a se juntar ao Estado Islâmico.

O grupo já decapitou alguns jornalistas na Síria, alegando que as mortes são uma retaliação aos ataques aéreos da coalizão liderada pelos Estados Unidos no Iraque e na Síria. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEATENTADOSCARROS-BOMBA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.