Explosões deixam ao menos 67 mortos e 150 feridos em Bagdá

Dois carros-bomba e um explosivo escondido em uma mala forma detonados no centro de Bagdá nesta segunda-feira, matando pelo menos 67 pessoas e ferindo outras 150.O site da americana CNN traz a contagem de 90 mortos e 190 feridos desde o começo da tarde desta segunda-feira. A Associated Press aponta 78 baixas apenas no último atentado, trazendo um total de 133 mortos segundo relatos da polícia.A violência começou às 11h50 da manhã quando uma bomba em um pacote explodiram em uma área movimentada, próxima de Bab al-Sharqi. Pelo menos nove morreram no atentado.Cerca de 30 minutos depois, dois carros-bomba explodiram um após o outro no mercado de Shorja, atingindo um prédio e incendiando diversas lojas no local. Um terceiro atentando semelhante aconteceu também no local. O quarto carro-bomba explodiu no mercado de Bab al-Sharji, a alguns quarteirões de distância. Os ataques, que ocorreram em bairros comerciais de Bagdá, onde há muita circulação de pessoas, aconteceu mesmo com a iniciativa americana e iraquiana na implementação do novo programa de segurança para o país que tem o objetivo de acabar com a violência sectária na região.Os atentados aconteceram ainda no primeiro aniversário, segundo o calendário muçulmano, da explosão de um importante templo xiita que ficava na cidade de Samarra, ao norte da capital. O governo culpou grupos terroristas pelas explosões.Apenas em 2006, as Nações Unidas reportaram que 34.452 civis foram mortos por conta da violência sectária no Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.