Explosões deixam pelo menos 37 mortos em favela de Bagdá

A ação de um militante suicida, a explosão de um potente carro-bomba e quatro salvos de morteiro atingiram neste domingo, 12, a favela bagdali de Cidade Sadr, causando a morte de pelo menos 37 pessoas e ferindo outras 95, informou a polícia local. As explosões ocorreram no mercado de Al-Hay pouco antes do pôr-do-sol e foram seguidas pelos salvos de morteiro, dois dos quais atingiram a Praça Hamza. Outros dois caíram no distrito de Keyara, disse o tenente coronel Hasan Jellob, da polícia iraquiana. Autoridades locais disseram ter certeza de que o número de mortos será ainda maior, pois moradores efetuavam disparos para o alto enquanto iam de um lado para o outro carregando os cadáveres que encontravam. De acordo com o tenente de polícia Thair Mahmoud, especialistas tentavam desarmar um carro repleto de explosivos estacionado nas proximidades.

Agencia Estado,

12 Março 2006 | 13h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.