Explosões destroem fábrica de fogos de artifício na Austrália

Vinte prédios da propriedade de 154 hectares foram destruídos e outros 30 estão danificados

EFE,

09 de dezembro de 2007 | 04h24

Explosões numa fábrica de fogos de artifício no leste da Austrália, na noite deste sábado, 8, danificaram 50 prédios e podem deixar três capitais do país sem a apresentação de fogos na comemoração do Ano Novo.  Ao menos 10 casas em Wallerawang, a 160 quilômetros ao norte de Sidney, foram temporariamente evacuadas e serviços de emergência mantiveram distância enquanto as explosões continuavam e o fogo se espalhava dentro da fábrica, disse a porta-voz do Corpo de Bombeiros do Estado de New South Wales, Rebel Talbert. "Testemunhas afirmaram terem ouvido explosões a 30 quilômetros de distância", disse a porta-voz.  As autoridades locais montaram uma zona de exclusão de um quilômetro ao redor da fábrica. Policiais e outros oficiais entraram no local, neste domingo, e examinaram os escombros em busca de provas sobre a causa da explosão, que começou num contêiner que era usado para armazenar os fogos.  Andrew Howard, proprietário da fábrica, disse que 20 prédios da propriedade de 154 hectares foram destruídos e outros 30 estão danificados. Segundo o superintendente da polícia, Greg Martin, não havia empregados na fábrica no momento da explosão, mas é possível que alguém possa ter se ferido no incêndio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.