Radio Free Europe/Radio Liberty via AP
Radio Free Europe/Radio Liberty via AP

Explosões em arsenal militar no Casaquistão deixam 2 mortos e 165 feridos

Aproximadamente 45 mil pessoas viviam na cidade de Arys e foram retiradas da cidade

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2019 | 08h07

NURSULTAN - Pelo menos duas pessoas morreram e outras 165 ficaram feridas pelas explosões provocadas por um incêndio ocorrido nessa segunda-feira, 24, em um arsenal militar no sul do Casaquistão. De acordo com o ministério do Interior, as equipes de emergência retiraram 2.815 pessoas da cidade de Arys e outras 39 mil deixaram por conta própria.

"Infelizmente houve mortes, um civil e um soldado", disse o primeiro-ministro do Casaquistão, Askar Mamin, em uma reunião do governo dedicada ao incidente. Por sua vez, o ministro da Saúde, Elyan Birtanov, afirmou que 165 pessoas receberam atendimento médico, das quais 89 tiveram que ser internadas. Um total de 15 pacientes estão em tratamento intensivo.

Segundo o Ministério do Interior, os trabalhos para controlar o incêndio no arsenal foram suspensos pois ainda acontecem explosões.  As explosões iniciais foram tão potentes que puderam ser sentidas pelo detector de atividade sísmica do país. / Com informações da EFE e da Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
incêndioCazaquistão [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.