Explosões em bairros de Bagdá matam 16 e agravam tensão entre xiitas e sunitas

Pelo menos sete explosões atingiram ontem bairros xiitas e sunitas de Bagdá, matando 16 pessoas e agravando a tensão sectária no Iraque. A atual onda de violência - a pior em cinco anos no país - é motivada pela sensação de discriminação que membros da minoria sunita dizem sofrer por parte do governo, dominado pela maioria xiita. A guerra civil na vizinha Síria também contribui para conturbar o ambiente. Combatentes dos dois grupos religiosos cruzaram a fronteira para lutar em lados opostos no conflito sírio. Nenhum grupo assumiu a autoria dos atentados de ontem, mas insurgentes sunitas e a ala iraquiana da Al-Qaeda são os principais suspeitos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.