Explosões em cidade egípcia matam pelo menos 20 pessoas

As forças de segurança egípcias proibiram a saída dos turistas da localidade turística de Dahab, após as três explosões que atingiram a cidade esta noite, informou a rede de TV Al-Jazeera. Os atentados a um hotel, um restaurante e um supermercado deixaram pelo menos 17 mortos e cerca de 150 feridos, segundo fontes citadas pela emissora. No entanto, outras fontes falam de pelo menos 20 mortos. O número poderia aumentar, já que os serviços de emergência ainda estão trabalhando na área afetada. A emissora Al-Jazeera afirmou que as explosões podem ter deixado cerca de 100 vítimas, entre mortos e feridos. Testemunhas disseram à EFE que três grandes explosões, que podem ter sido provocadas por bolsas carregadas de explosivos,abalaram a cidade. Duas delas foram perto da orla marítima e a terceira num mercado. Pouco depois das explosões, dezenas de veículos de socorro chegaram ao local. Um grande número de feridos precisou do atendimento dos serviços de emergência. As três explosões aconteceram por volta das 19h15 (14h15 de Brasília). Dahab fica a cerca de 70 quilômetros ao norte de Sharm El Shaij, onde em julho de 2005 um atentado terrorista matou dezenas de pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.