Explosões em mesquitas deixam seis feridos na Índia

Duas explosões em duas mesquitas do Estado indiano de Maharashtra, no oeste do país, deixaram seis pessoas feridas durante as orações muçulmanas, levando multidões enfurecidas a protestar nas ruas, informou a polícia. As bombas rústicas explodiram nas cidades de Jalna e Parbhani. A polícia reforçou a segurança nessas localidades para evitar novos episódios de violência, disse uma fonte dos serviços de segurança à Associated Press. Durante os protestos de rua, manifestantes revoltados atiraram pedras contra vitrines de lojas e obrigaram os comerciantes a baixar as portas, prosseguiu a fonte.Ele não identificou suspeitos, mas ataques de natureza religiosa muitas vezes desencadeiam surtos de violência nesta nação de mais de 1 bilhão de habitantes. A maioria da população é hindu, mas a Índia abriga a segunda maior comunidade muçulmana do planeta, atrás apenas da Indonésia. Arif Khan, ministro de Estado responsável por Jalna, disse que um toque de recolher foi imposto na cidade, onde cinco pessoas ficaram feridas. Uma pessoa feriu-se em uma explosão em Parbhani. "A situação está sob controle em Jalna e Parbhani", garantiu o ministro. Jalna fica 360 quilômetros a nordeste de Bombaim, a capital financeira da Índia. Parbhani situa-se a 425 quilômetros de Bombaim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.