Explosões ferem 15 na cidade mexicana de Reynosa

Uma série de explosões aparentemente provocadas por granadas feriram cerca de 15 pessoas na cidade mexicana de Reynosa, na fronteira com os Estados Unidos. O governo municipal de Reynosa escreveu na sua página no Twitter que "um artefato explosivo" foi detonado no centro da cidade, perto do bar La Quebradita.

AE-AP, Agência Estado

29 de agosto de 2010 | 17h59

As autoridades pediram à população que evite circular pela região. Segundo a imprensa local, pelo menos 15 pessoas ficaram feridas nas explosões, nove delas com gravidade. A cidade não confirmou o número de feridos. Reynosa fica na fronteira com o Texas (EUA), no Estado mexicano de Tamaulipas. A região é cenário de sangrentas batalhas entre os narcotraficantes do cartel do Golfo e do cartel Los Zetas.

Brasileiros

O Ministério das Relações Exteriores informou na noite de ontem que o corpo de um brasileiro foi identificado entre as vítimas do massacre de 72 pessoas, em Tamaulipas. Os documentos de outro brasileiro foram encontrados, mas seu corpo ainda não foi identificado. "O corpo do brasileiro Juliard Aires Fernandes, de 20 anos, natural de Minas Gerais, foi identificado entre as vítimas da chacina ocorrida no último dia 22, na localidade de San Fernando, no México", diz a nota da chancelaria.

Os documentos de Hermínio Cardoso dos Santos, de 24 anos, também de Minas Gerais, foram encontrados pelas autoridades locais, mas seu corpo não foi identificado. O Itamaraty informou já ter entrado em contato com os familiares dos dois brasileiros. O trabalho dos legistas para a identificação dos corpos continua a ser realizado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.