Explosões matam ao menos 15 na cidade iraquiana de Tikrit

Policiais e soldados recebiam seus pagamentos em um banco local quando ataques ocorreram

Reuters

28 de julho de 2011 | 09h58

TIKRIT - Dois homens-bomba mataram ao menos 15 pessoas e deixaram mais de 30 feridos na cidade iraquiana de Tikrit, enquanto policiais e soldados recebiam seus pagamentos em um banco local, disseram autoridades policiais e hospitalares nesta quinta-feira, 27.

 

Os ataques foram os mais recentes a atingirem as forças de segurança iraquianas, no momento em que as tropas norte-americanas se preparam para deixar o país, mais de oito anos após a invasão que derrubou Saddam Hussein.

 

Um homem-bomba detonou seus explosivos em meio a autoridades que se reuniam em frente ao banco Rafidain, no centro de Tikrit, 150 quilômetros ao norte de Bagdá. Minutos depois, outro suicida explodiu um carro quando as equipes de emergência chegaram ao local, segundo policiais.

 

"Apenas alguns minutos depois de entrar eu ouvi uma enorme explosão, corremos para fora para ver o que estava acontecendo, eu vi corpos e feridos por todos os lugares", disse Assam Dhiyab, um policial que estava recebendo os salários de sua unidade militar no banco.

 

Segundo uma fonte do hospital de Tikrit, ao menos 15 pessoas morreram e 30 ficaram feridas nas explosões. A maioria das vítimas eram soldados iraquianos.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueatentadosTikrit

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.