Stringer/Reuters
Stringer/Reuters

Número de mortos em explosões na Índia sobe para 85

Um botijão de gás explodiu em um restaurante, provocando uma segunda explosão de detonadores de construção armazenados ilegalmente nas proximidades

O Estado de S. Paulo

12 Setembro 2015 | 19h39

NOVA DÉLHI - Pelo menos 85 pessoas morreram neste sábado, 14, em uma cidade no centro da Índia, quando um botijão de gás explodiu em um restaurante, provocando uma segunda explosão de detonadores de construção armazenados ilegalmente nas proximidades, informou a polícia.

O botijão explodiu no momento em que as pessoas se preparavam para tomar café da manhã na cidade de Petlawad, no Estado de Madhya Pradesh, cerca de 800 quilômetros ao sul de Nova Délhi, afirmou à agência Reuters o inspetor B.L. Gaur.

Corpos estavam estendidos no meio dos escombros do restaurante que desabou e motocicletas retorcidos e destroços se espalharam do lado de fora, com uma multidão de curiosos procurando por sobreviventes.

Meios de comunicação locais mostraram imagens de corpos e de feridos no chão entre veículos queimados em frente ao edifício de dois andares derrubado. O restaurante estava cheio de clientes em frente a um ponto de ônibus onde também esperavam vários passageiros, principalmente trabalhadores e estudantes.

Embora inicialmente a explosão tenha sido atribuída a um depósito de gás, as autoridades investigam se no edifício ou em outro dos vizinhos se armazenavam explosivos para seu uso em mineração, de acordo com o jornal local Hindustan Times.Um oficial de polícia da cidade, A. R. Khan, disse ao jornal The Times of India que uma loja próxima do restaurante possui licença de venda de explosivo.

O chefe do governo de Madhya Pradesh, Shivraj Singh Chouhan, já ordenou uma investigação da explosão. O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, afirmou, em um comunicado, estar "extremamente triste pela perda de vidas" e expressou suas condolências às famílias dos falecidos e seu desejo de uma pronta recuperação dos feridos. "O governo de Madhya Pradesh está supervisionando de perto a situação", acrescentou Modi. EFE e REUTERS 


Mais conteúdo sobre:
ÍndiaexplosãoMadhya Pradesh

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.