Explosões matam cinco soldados da Otan no Afeganistão

Incidente eleva a nove o número de militares da aliança atlântica mortos este ano no país

Associated Press

06 de janeiro de 2012 | 08h00

CABUL - Cinco soldados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) morreram em explosões de bombas no sul do Afeganistão nesta sexta-feira, 6, elevado a nove o número de militares da aliança atlântica mortos em ação neste ano.

 

Quatro militares morreram em um único ataque e uma explosão separada matou o quinto. De acordo com a Otan, ambos os acidentes ocorreram no sul do Afeganistão, mas não foram dados mais detalhes.

 

Em 2011, ao menos 544 militares da Otan morreram no Afeganistão. Foi o segundo ano mais letal para a aliança desde o início da guerra no país, em 2001.

 

As tropas da Otan e dos Estados Unidos iniciaram sua retirada do Afeganistão em 2009 e iniciaram programas de treinamento das forças locais, o que resultou na captura e na morte de um grande número de insurgentes. Ainda assim o Taleban conseguiu infligir danos a instalações ocidentais e perdas entre os militares.

 

Em menor número e com menos capacidade militar, os taleban evitam combates diretos e fazem uso de bombas plantadas em estradas, pequenas emboscadas e outras táticas para lutar contra as forças do governo e a Otan. 

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTalebanOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.