Explosões matam pelo menos 25 na Índia

Quatro bombas atingiram Bombaim, uma das maiores cidades da Índia e sua capital financeira, nesta manhã, matando 25 pessoas e ferindo pelo menos outras 150, sendo que 40 delas com gravidade. As explosões abalaram prédios e as linhas telefônicas na cidade ficaram sobrecarregadas, enquanto os serviços de tefenonia móvel entraram em colapso, já que um grande número de pessoas tentava entrar em contato com familiares e amigos. A polícia divulgou alertas de segurança para Bombaim e Nova Delhi, capital da Índia, após as explosões. Uma das explosões ocorreu no estacionamento Portal da Índia, um famoso ponto turístico construído pelos ex-colonizadores britânicos para celebrar a visita do Rei George V, em 1911, explicou o policial, Javed Ahmed. Essa explosão danificou o vizinho Taj Mahal Hotel. Outra bomba foi acionada no templo de Mumbadevi, na região central de Bombaim, próximo a um importante mercado de jóias e têxtil. Os incidentes ocorreram horas após o governo ter divulgado um relatório sobre um disputado sítio religioso no noroeste da Índia, que já foi relacionado a outras explosões em Bombaim. As explosões abalaram a confiança dos investidores, afetando os dois principais mercados do país. O índice Sensex, da Bolsa de Bombaim, fechou em baixa de 2,9%. O índice S&P CNX, da National Stock Exchange, recuou 3,1%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.