Explosões matam pelo menos nove no Paquistão

Explosões supostamente causadas por foguetes lançados de uma aeronave dos Estados Unidos atingiram uma casa e uma escola religiosa ligada a um importante líder do Taleban no noroeste do Paquistão. O incidente de hoje causou nove mortes, segundo funcionários locais e testemunhas. Um funcionário da inteligência paquistanesa, falando sob condição de anonimato, disse que três supostos militantes estrangeiros e duas crianças estavam entre os mortos.As explosões ocorreram em uma vila no Waziristão do Norte, um bastião militante no cinturão tribal paquistanês. A região é apontada como o possível esconderijo de Osama bin Laden e do número 2 da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri. Os alvos estavam ligados a Jalaluddin Haqqani, um veterano do confronto contra tropas soviéticas no Afeganistão, na década de 1980.Haqqani e seu filho Siraj são acusados de envolvimento em vários ataques neste ano, entre eles um atentado fracassado contra o presidente afegão, Hamid Karzai. A rede de Haqqani persegue forças norte-americanas na província afegã de Khost, no leste do país, com emboscadas e bombas. O recém-eleito presidente paquistanês, Asif Ali Zardari, é partidário do endurecimento contra os militantes. Porém muitos paquistaneses culpam a aliança próxima do governo local com Washington pela violência no país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.