Explosões na Caxemira deixam 5 mortos e 30 feridos

Uma série de explosões com granadas sacudiu a capital da Caxemira nesta sexta-feira, 14, matando cinco pessoas e ferindo pelo menos 30, segundo a polícia, que acusa rebeldes separatistas pelos ataques. Todos os mortos eram civis - três mulheres e dois homens que morreram no principal hospital de Srinagar, segundo Mushtaq Ahmad, oficial de polícia. Forças de segurança patrulharam a cidade após as explosões, parando carros e interrogando populares que corriam para suas casas. A série de explosões começou quando uma granada foi jogada em um caminhão paramilitar que passava em uma das principais vias de Srinagar, ferindo dois soldados. Minutos depois, outra granada explodiu em uma rua movimentada, matando uma mulher e um homem. As outras três pessoas morreram em uma área de hotéis e restaurantes. As explosões ocorreram poucas horas depois das tradicionais orações muçulmanas das sextas-feiras, que atraem milhares de pessoas. Nova Délhi Na capital da Índia também foram registradas explosões nesta sexta-feira. Ocorreram na principal mesquita de Nova Délhi, deixando pelo menos 13 pessoas feridas. As duas explosões aconteceram em um intervalo de apenas 30 minutos, segundo a polícia, que ainda tenta descobrir quem são os responsáveis. A mesquita de Jama Masjid é uma construção do século 17 e está situada em uma das áreas mais movimentadas da capital. Após ser evacuada, a mesquita passou por inspeção da equipe local de combate a bombas, que procurava outros explosivos. O incidente deixou a polícia em estado de alerta máximo em toda a cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.