Explosões na Líbia encerram reunião entre líderes

Uma série de explosões encerrou uma reunião entre o primeiro-ministro da Líbia, Abdullah Al Thinni, e o representante do país na Organização das Nações Unidas (ONU), Bernardino Leon. Ninguém ficou ferido no episódio.

Estadão Conteúdo

09 Novembro 2014 | 16h05

Sami Ghattas, porta-voz da missão da ONU na Líbia, afirmou que não ficou claro se as explosões deste domingo tiveram como alvo a reunião entre Al Thinii e Leon na cidade de Bayda, no leste do país. O enviado da ONU planejada viajar a outras cidades, mas deixou o país imediatamente após o ataque.

A visita de Leon à Líbia aconteceu após a suprema corte do país considerar o novo governo e o parlamento do país inconstitucionais, na quinta-feira, causando mais caos em um país abalado por conflitos entre milícias. Al Thinni é o primeiro-ministro do governo reconhecido internacionalmente. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
LíbiaONUviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.