Explosões na Nigéria deixam mais de 200 mortos

Uma série de grandes explosões num depósito de munições abalou o centro comercial da capital da Nigéria, destruindo casas e estabelecimentos comerciais ao longo de uma ampla área. Equipes de resgate já retiraram mais de 200 corpos do canal Oke Afa, no bairro de Isolo no norte de Lagos. O chefe de polícia de Lagos, Mike Okilo, disse que moradores apavorados se jogaram no canal quando ouviram as explosões registradas na base militar Ikeja, ontem à noite. Okilo não soube afirmar, no entanto, o número exato de mortos e feridos. Horas antes, o tenente geral do Exército George Emdin disse que não havia "absolutamente um morto". Mas Mustafa Igama, um soldado que havia fugido da base, disse que havia visto muitos cadáveres no local onde ocorreram as explosões. Dezenas de explosões, que começaram pouco antes das 6 horas da tarde (17:00 GTM) de domingo, cobriram o céu de Lagos com o que parecia ser um show de fogos de artifício. As explosões, que destruíram lojas e residências e algumas janelas do aeroporto internacional, que fica a 10 quilômetros de distância, continuaram durante a madrugada.

Agencia Estado,

28 Janeiro 2002 | 09h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.