Explosões no Congo matam cerca de 200 pessoas, diz autoridade

Explosões ocorreram em Brazzaville, a capital do país, após um incêndio em uma base militar

Reuters,

04 de março de 2012 | 11h32

Cerca de 200 pessoas foram mortas e muitas outras estão feridas após uma série de explosões em Brazzaville, a capital do Congo, segundo uma autoridade sênior do governo, citando fontes de hospitais.

"De acordo com fontes do hospital central, nós estamos falando de cerca de 200 mortos e muitos feridos", afirmou Betu Bangana, chefe protocolar do gabinete presidencial, às Reuters pelo telefone.

Autoridades do país disseram mais cedo que as explosões ocorreram na manhã deste domingo, após um incêndio começar em uma base militar, no norte da cidade.   

Muitos fiéis que estavam em uma igreja morreram sob os escombros quando a construção ruiu. Testemunhas disseram que o impacto das explosões foi tão forte que abriu as portas das casas no centro de Brazzaville. O incidente fez com que residentes da região norte da cidade fugissem para o sul.

As chamas do incêndio eram vistas de Kinshasa, capital da República Democrática do Congo, que fica do outro lado de um rio que separa os dois países. Logo após as explosões, a rede telefônica da cidade ficou congestionada pelo excesso de ligações.  "Parece que um tsunami passou por aqui," disse a estudante Christine Ibata.  

 

* Com informações da AP

 

Tudo o que sabemos sobre:
CongomortesInternacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.