Explosões no litoral do Quênia matam 3 e ferem outras 7

Explosões na região litorânea do Quênia mataram pelo menos três pessoas e feriram outras sete neste sábado. Em uma delas, uma granada foi detonada em um ponto de ônibus em Mwembe Tayari, na cidade queniana de Mombasa.

AE-AP, Agência Estado

03 Maio 2014 | 19h09

Separadamente, uma sacola com dispositivo explosivo improvisado foi avistada perto do Hotel Reef, em Nyali, por transeuntes que descobriram a tempo de se protegerem da explosão, informou o Ministério de Interior, sem citar fatalidades. Autoridades revelaram não ter explicação imediata para os ataques.

Ranjit Sondhi, diretor do hotel Reef, comentou que o edifício não foi danificado e que a explosão aconteceu perto de uma praia pública. Inicialmente, o ministério havia dito que a explosão ocorreu no portão do hotel, mas o porta-voz do órgão, Mwenda Njoka, depois esclareceu que tinha acontecido na praia.

O Quênia tem sido atingido por uma onda de atentados desde que enviou, em 2011, tropas à vizinha Somália para combater militantes al-Shabaab. Rebeldes ligados à Al-Qaeda prometeram realizar ataques terroristas em solo queniano para se vingarem da presença de soldados na Somália.

Desde o mês passado, o Quênia tem conduzido uma operação de segurança em resposta à onda de violência. Em abril, um carro-bomba explodiu do lado de fora de uma delegacia em Nairóbi, matando dois policiais e dois homens de origem somali dentro do veículo. A polícia havia parado o motorista do carro por dirigir do lado errado da estrada. Três somalis foram detidos pela explosão e serão julgados na próxima semana.

Milhares de pessoas, principalmente da Somália, foram presas na operação que tem sido fortemente criticada por grupos de Direitos Humanos. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
QUÊNIA EXPLOSÕES ATAQUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.