Explosões no Norte do Cáucaso deixam dois feridos na Rússia

Um dos feridos é parente de um oficial do serviço secreto russo; região abriga insurgência islamista

20 de abril de 2010 | 17h18

Reuters

 

MOSCOU- Ao menos duas pessoas ficaram gravemente feridas em duas explosões nesta terça-feira, 20, na região do Daguestão, na Rússia. O Kremlin está se esforçando para conter uma insurgência islâmica que atua no norte do Cáucaso, região da qual o Daguestão faz parte.

 

As explosões ocorreram no centro da capital do Daguestão, Makhachkala, e feriram um parente de um oficial que trabalhava para o FSB, serviço secreto da Rússia que sucedeu a KGB.

 

Nas regiões caucasianas da Chechênia, Ingushetia e Daguestão, ao menos 862 pessoas foram mortas no último passado em atentados, segundo a agência caucasiana Knot.

 

Apesar dos esforços do presidente Dmitri Medvedev para conter o que ele chama de "tumor canceroso", críticos afirmam que a pobreza e táticas severas das forças russas contra os caucasianos engrossam as fileiras dispostas a ingressar na insurgência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.