Explosões perto de consulado dos EUA deixam 4 mortos no Paquistão

Pelo menos quatro pessoas morreram e outras 49 ficaram feridas nesta quinta-feira, em um atentado com explosivos perto do consulado dos Estados Unidos em Karachi, no sul do Paquistão, informaram fontes policiais. A explosão de duas bombas destruiu janelas do consulado americano e de um hotel de luxo em Karachi, a maior cidade do Paquistão. As bombas explodiram dentro do estacionamento do Marriott Hotel in Karachi, localizado a cerca de 20 metros dos portões do consulado. O ataque, que aparentemente foi provocado pela explosão de um carro-bomba, ocorreu um dia antes da chegada ao Paquistão em visita oficial do presidente dos EUA, George W. Bush, que está na Índia. A bomba foi detonada às 9h10 locais (1h10 de Brasília) e a área foi isolada pelas forças de segurança, que só permitem a passagem de ambulâncias e veículos policiais, segundo fontes da segurança. Por enquanto, houve o registro de duas mortes e de 22 pessoas feridas. Segundo as fontes, o número de vítimas tende a aumentar. O presidente Bush deve chegar ao Paquistão na sexta-feira para uma visita oficial de apenas 24 horas ao país. Bush confirma viagem ao Paquistão O presidente George W. Bush condenou nesta quinta-feira, durante entrevista coletiva, o ataque ao consulado americano em Karachi, no Paquistão, e garantiu sua viagem ao país na sexta-feira, conforme está previsto. Na entrevista, Bush disse que um dos quatro mortos no ataque é um diplomata americano. "Terroristas e assassinos não impediram a viagem ao Paquistão", afirmou, acrescentando que um dos assuntos que discutirá com o presidente Pérvez Musharraf será justamente medidas para deter os terroristas.

Agencia Estado,

02 Março 2006 | 02h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.