Extremista funda novo partido em Israel

Um representante da extrema direita e militante do movimento racista Kach (que está proibido), Baruch Marzel, anunciou hoje a formação da Frente Nacional Judaica, que já foi registrada oficialmente. Marzel disse que o número dois do partido, cujo programa político não foi ainda definido, será outro militante do Kach, Itamar Bem Gvir. O movimento Kach, fundado pelo rabino Meir Kahane, assassinado por um árabe em Nova York em 1990, quer a expulsão de todos os árabes, a anexação da Cisjordânia e de Gaza e a transformação de Israel num Estado conforme o que eles entendem que sejam as leis da Bíblia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.