Saul Loeb/AFP
Saul Loeb/AFP

Extremista que tirou foto na mesa de Nancy Pelosi durante invasão do Capitólio é preso

Richard Barnett é acusado de invasão, violência e roubo de propriedade pública

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2021 | 17h41

WASHINGTON - A polícia americana prendeu na manhã desta sexta-feira, 8, o extremista Richard Barnett, 60, fotografado na mesa da presidente da Câmara, Nancy Pelosi, durante a invasão de apoiadores de Trump ao Capitólio.

Barnett enfrenta três acusações: entrada em área restrita, invasão violenta e conduta desordenada e roubo de propriedade pública, disse o principal assistente do procurador dos EUA, Kenneth Kohl, do Distrito de Columbia.

Barnett, 60, de Gravette, Arkansas, foi fotografado sentado com um pé sobre uma mesa no escritório de Pelosi, uma imagem que rapidamente se tornou emblemática do ataque caótico ao Capitólio.

Barnett, que atende pelo apelido de "Bigo" e defendeu o nacionalismo branco no Facebook, se identificou como o intruso no escritório de Pelosi para o jornal The New York Times.

Kohl também informou que o Delegado da Virgínia Ocidental Derrick Evans agora enfrenta acusações criminais depois de "ter se filmado invadindo o Capitólio".

Um advogado de Evans, John Bryan, afirmou que o delegado é inocente, que ele não fazia parte da turba violenta que danificou o edifício do Capitólio e que estava exercendo seus direitos garantidos pela Primeira Emenda.

Também nesta sexta-feira, o procurador-geral interino Jeffrey Rosen anunciou que o FBI se uniria ao departamento de polícia de Washington para investigar conjuntamente a morte do oficial Brian Sicknick.

"Só porque você deixou a região de DC, você ainda pode esperar uma batida na porta se descobrirmos que você fez parte da atividade criminosa no Capitólio", Steven D'antuono, diretor assistente do FBI, disse em uma entrevista coletiva por telefone. / WP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.