Extremistas ameaçam ministro da Defesa de Israel

Os serviços de segurança israelenses reforçaram hoje a proteção do ministro da Defesa Benjamin Ben Eliezer (trabalhista), por temor de que ele seja alvo de ataques de extremistas de direita, afirmou hoje o vice-ministro da Defesa, Shiri Weizman, citado pela rádio do Exército.Ben Eliezer informou ao governo que recebeu várias ameaças de morte. O descontentamento dos extremistas de direita está ligado à ordem de Ben Eliezer para que alguns assentamentos ilegais de colonos judeus, na Cisjordânia, sejam destruídos. Entre eles, o assentamento de Hawat Ghilad, perto de Nablus, desmantelado ontem. O jornal Maariv publicou a notícia de que o governo aconselhou Ben Eliezer a se movimentar "com a máxima discrição", já que, segundo informações dos serviços de inteligência, há uma possibilidade concreta de que o ministro seja alvo de um ataque. Enquanto isso, o líder religioso dos colonos, o rabino Baruch Zalman Melamed, presidente do Conselho dos Rabinos de Judéia-Samaria, disse que os ortodoxos judeus proíbem "o desalojamento de qualquer assentamento judeu em terras de Israel", incluindo a Cisjordânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.