Extremistas matam 14 e sequestram 50 no Iraque

Um ataque suicida do grupo extremista Estado Islâmico deixou 14 pessoas mortas nesta quarta-feira, em Bagdá, no Iraque. Em uma aldeia ao norte da capital iraquiana, cerca de 50 sunitas foram sequestrados por militantes do mesmo grupo.

Estadão Conteúdo

04 de setembro de 2014 | 15h56

Em Bagdá, autoridades de segurança informaram que o ataque se deu por meio de um veículo carregado de bombas, que explodiram próximo a um posto policial do bairro de Kazimiyah. Entre as vítimas fatais, cinco eram policiais. Pelo menos 26 pessoas ficaram gravemente feridas, segundo o hospital da região para onde elas foram encaminhadas.

Já os homens sequestrados foram levados em um caminhão, conforme depoimentos de moradores da aldeia Tal Ali, 240 quilômetros ao norte da capital iraquiana. No dia anterior, os rebeldes haviam deixado a região, com medo de um ataque do exército do país. Quando eles foram embora, os residentes atearam fogo na bandeira do Estado Islâmico. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.