Extremistas matam 9 operários na Nigéria

O Exército da Nigéria disse nesta segunda-feira que extremistas assassinaram de forma violenta nove operários de construção civil na noite de domingo, na cidade de Maiduguri, nordeste da Nigéria.

AE, Agência Estado

02 de julho de 2012 | 14h29

O porta-voz, coronel Sagir Musa, afirmou que as vítimas tiveram as gargantas cortadas. Ele disse que um homem foi encontrado na manhã desta segunda-feira ainda respirando, mesmo com forte sangramento no pescoço. O Exército acusa "terroristas", como costuma referir-se ao grupo islamita radical Boko Haram.

O morador Matthew Okoye afirma ter visto 14 cadáveres. Ele disse que algumas vítimas eram do sul do país, região predominantemente cristã. Autoridades costumam informar menos mortes do que o ocorrido, temendo incitar represálias, que geralmente acontecem quando os ataques envolvem pessoas de diferentes religiões.

O governo nigeriano culpa o Boko Haram por mais de 620 mortes somente neste ano. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
NIGÉRIAVIOLÊNCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.