Fábrica explode na China, mata um e fere 108

Bombeiros levaram cinco horas para apagar incêndio; total de mortos pode subir

AP

15 de julho de 2009 | 02h01

A explosão seguida de incêndio de uma fábrica de tintas matou uma pessoa e feriu outras 108, nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 15, em Yanshi, cidade da província de Henan, região central da China.

Morador observa incêndio em fábrica de tintas em Yanshi. Foto: Carlf Zhang/Reuters

 

Veja também:

linkTrio é resgatado após 25 dias preso em mina na China

 

Segundo as autoridades locais, a explosão ocorreu num tanque que armazenava produtos químicos para a fabricação de corantes. As chamas geradas se espalharam por toda a instalação da Luo Dye Company, atingindo até o alojamento dos empregados.

 

Os bombeiros só conseguiram apagar o incêndio depois de cinco horas de trabalhos. Uma pessoa e 108 foram hospitalizadas, incluindo sete em estado grave. A causa da explosão e a extensão dos danos não são conhecidas.

 

Acidentes em locais de trabalho são comuns na China, onde milhares de operários morrem anualmente, em parte devido à displicência na adoção de regras de segurança por parte dos empregadores e da pouca informação, aliada à baixa instrução dos trabalhadores.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaincêndiooperários

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.