Facção dissidente do IRA assume 1ª morte

Uma facção dissidente do Exército Republicano Irlandês (IRA, na sigla em inglês) assumiu responsabilidade por seu primeiro assassinato. O grupo, que também se autodenomina IRA, afirmou ontem em um comunicado que um de seus integrantes matou a tiros David Black, de 52 anos, escolhido como alvo por trabalhar de carcereiro na prisão de segurança máxima de Maghaberry - onde cerca de 40 membros do movimento radical estão encarcerados.

O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2012 | 02h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.