Facções palestinas tentam evitar guerra civil

Facções palestinas rivais, reunidas na Faixa de Gaza, pediram calma, dizendo que as diferenças entre os grupos que disputam a hegemonia nos territórios ocupados devem ser postas de lado para evitar o caos face às incertezas que cercam o destino do presidente da Autoridade Nacional e líder histórico dos palestinos, Yasser Arafat"O Hamas fará todo o possível para manter a unidade da nação palestina e evitar uma guerra civil", disse Sammy Abu Zuhri, um porta-voz do grupo que é responsável por diversos atentados contar civis em Israel e que pretendia disputar o poder com Arafat nas próximas eleições palestinas.Yasser Arafat não tem um sucessor designado, e ao que tudo indica haverá um período de transição no qual os palestinos serão governados por um colegiado, encabeçado pelo primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Ahmed Korei, e pelo vice de Arafat na Organização para a Libertação da Palestina (OLP), Mahmoud Abbas.Muita coisa dependerá do relacionamento entre esses dois homens, já que a divisão de poderes não é clara. A princípio, Korei deverá tratar da administração cotidiana e Abbas, da diplomacia. Numa reunião da OLP e do partido Fatah, de Arafat, realizada ontem, Korei recebeu poderes especiais para lidar com questões financeiras.Hoje em Gaza, representantes de 13 facções, incluindo a Fatah e dois grupos responsabilizados por atos terroristas, reuniram-se para encontrar maneiras de manter a paz. Pouco foi decidido, mas alguns participantes do encontro disseram esperar a formação de uma diretoria conjunta para assessorar a ANP.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.