Jim Watson/AFP
Jim Watson/AFP

Facebook decide pausar anúncios políticos após encerramento das eleições nos EUA

Endurecimento das regras também deve atingir propagandas centradas em questões sociais

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de outubro de 2020 | 20h40

WASHINGTON - O Facebook anunciou nesta quarta-feira, 7, que deixará de veicular anúncios sobre questões políticas e sociais após o fechamento das urnas nas eleições americanas de 3 de novembro. O objetivo, disse a empresa, é reduzir a propagação de desinformação e abusos.

A companhia também afirmou que qualquer postagem declarando prematuramente um vencedor ou contestando a contagem de votos será acompanhada por uma etiqueta que destacará informações confiáveis da mídia e de funcionários relacionados às eleições.

E que "se um candidato ou partido declarar uma vitória prematura perante a grande mídia, adicionaremos informações mais específicas nas notificações, de que a contagem ainda está em andamento e um vencedor não foi determinado", disseram executivos do Facebook em uma conferência. 

Tanto o Facebook quanto o Instagram, de sua propriedade, estão endurecendo as regras sobre anúncios e postagens relacionados à política às véspera das eleições nos Estados Unidos. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.