Hannibal Hanschke / Reuters
Hannibal Hanschke / Reuters

Facebook na Alemanha diz que lutará contra mensagens racistas

As declarações de ódio aumentaram na rede social no país em meio à onda de migração

O Estado de S. Paulo

15 Setembro 2015 | 07h00

BERLIM - A filial do Facebook na Alemanha anunciou novas medidas para lutar contra as mensagens racistas provocadas pela chegada de milhares de refugiados ao país nas últimas semanas.

O Facebook Alemanha anunciou em comunicado "três novas medidas para lutar contra o racismo" na rede social, entre elas um acordo com uma organização externa para controlar os conteúdos.

O ministro alemão da Justiça, Heiko Maas, explicou que o objetivo da força-tarefa é lutar contra as mensagens de ódio. "Nossa intenção é melhorar a administração das reclamações", ressaltou o ministro.Trata-se de elaborar eventuais medidas, "se possível de hoje até o fim do ano", afirmou.

Ele pediu ao Facebook que "faça mais para que a rede social não se converta em um pátio de escola para a extrema-direita" e pediu que os comentários racistas sejam apagados imediatamente depois de sua publicação.

A chegada à Alemanha de dezenas de milhares de demandantes de asilo foi acompanhada por grandes manifestações de solidariedade da população, mas também por mensagens de ódio na internet.

A empresa americana informou que apagava "discursos de ódio contra determinados grupos e também convites à violência", mas, segundo o governo alemão, o Facebook não reage tão rapidamente e muitas postagens passam despercebidas./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.