Fala de Lula em 2009 foi similar

Em seu último discurso na Assembleia-Geral da ONU, em 2009, o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, mostrou preocupação com a crise financeira e defendeu a realização de reformas nos organismos multilaterais - como fez Dilma Rousseff.

O Estado de S.Paulo

22 Setembro 2011 | 03h02

Lula criticou o neoliberalismo, motivado pela crise de então. "O que caiu foi a doutrina absurda de que os mercados podiam se autorregular, dispensando a intervenção do Estado. Foi a tese da liberdade absoluta para o capital financeiro, sem regras nem transparência."

Para ele, o Brasil só escapara da crise mundial porque blindou seu sistema financeiro contra a especulação externa, além de ter driblado a recessão por meio do estímulo ao consumo interno. Lula também apoiou a criação de um Estado palestino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.