Falência de costureira afeta noivas irlandesas

Mais de 180 mulheres foram surpreendidas pelo fechamento - sem aviso -, no dia 23 de março, da loja Dress Bridal Stores, de Cork, sudoeste da Irlanda, cujos vestidos custavam entre US$ 2.500 e US$ 8.500 cada. A polícia teve de ser chamada para proteger a loja de casais enfurecidos. A dona da loja, Judith Linehan, prometeu no mês passado entregar os vestidos ou devolver o dinheiro. Porém, em um encontro ocorrido nesta sexta-feira, em Cork, Linehan falou a mais de 100 mulheres, seus noivos e seus pais, que tem débitos com 340 credores - incluindo coletores de impostos irlandeses, vários bancos e outros compradores ausentes no encontro - que excedem US$ 1 milhão. Muitos de suas consumidoras saíram em prantos e furiosas da reunião. "Meu vestido está parado na Austrália à espera de ser embarcado, mas eles (os responsáveis pelo vestido) não o enviarão porque essa mulher não pagou nem um centavo a eles", afirmou Vicky Hudson, que pretende se casar em setembro. O advogado de Linehan, Eugene Carey - que descreveu o encontro como o mais carregado emocionalmente que ele já presenciou - leu um texto preparado por sua cliente: "Desde o fechamento nós todos estamos trabalhando para achar uma solução para nossos clientes afetados.

Agencia Estado,

07 Abril 2006 | 19h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.