Falta de higiene custa à Índia US$54 bi por ano--Banco Mundial

A falta de banheiros e a escassez de hábitos de higiene na Índia custam quase 54 bilhões de dólares anualmente ao país, informou o Banco Mundial nesta segunda-feira.

REUTERS

20 de dezembro de 2010 | 13h19

As principais razões para as grandes perdas econômicas são as mortes prematuras, o tratamento aos doentes, o tempo e produtividade gastos, e a perda de receita com turistas, segundo relatório do banco.

"Por décadas, conhecemos os impactos significantes das (condições) sanitárias inadequadas na Índia", disse Christopher Juan Costain, chefe do Banco Mundial para o programa de água e saneamento no sul da Ásia, durante coletiva de imprensa.

O estudo "Os impactos econômicos do saneamento inadequado na Índia" é baseado em informações obtidas em 2006, mas analistas dizem que os dados continuam iguais.

Especialistas do Banco Mundial dizem haver 450 mil mortes entre 575 milhões de casos de diarreia todos os anos na Índia, onde milhões de pessoas em regiões urbanas e rurais ainda defecam em áreas abertas, não lavam as mãos e vivem com precários sistemas de saneamento.

Somente os gastos com mortes prematuras, tratamento de doenças como diarreia, malária, tracoma e vermes intestinais custam 38,5 bilhões de dólares.

(Reportagem de Nita Bhalla)

Tudo o que sabemos sobre:
INDIASANEAMENTOCUSTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.