Família de líder da Al-Qaeda diz que ele está preso no Egito

A família do suposto líder da Al-Qaeda no Iraque, identificado como Abu Ayyub al-Masri - acusação rebatida por seus parentes -, assegurou que ele se encontra numa prisão no Egito, informou neste domingo o jornal árabe internacional Asharq Alawsat.A publicação afirmou que recebeu uma mensagem da família deMasri, também conhecido como Sherif Mohammed Hazaa, por meio da organização de direitos humanos Al Mirsad Al Islami (Observatório Islâmico), interessada pelas notícias dos radicais islâmicos em várias partes do mundo e que tem sua sede central em Londres.Nessa carta, a família do suposto sucessor de Abu Musabal-Zarqawi fala de seu sofrimento na prisão de Wadi Al Natrun (no norte do Cairo) após sua transferência da prisão de Torah, nas proximidades da capital egípcia, apesar de ter sido declarado inocente num julgamento em 1999.Segundo a mensagem, Masri, de 55 anos e com graves problemas cardíacos e na coluna vertebral, sofreu com as más condições do hospital da prisão de Torah.A família de Masri afirma que tinha pedido à segurança egípcia que ele fosse transferido para uma prisão próxima a sua casa, na província de Menoufeya, ao norte do Cairo.Na mensagem, os parentes ainda condenam o fato de ele ter sido levado a uma prisão que só recebe os islamitas "de tendência não pacífica", apesar de este não ser o seu caso, acrescenta o jornal.Segundo a família de Masri, ele está preso há dez anos, apesar da emissão de "inúmeras" ordens judiciais para sua libertação.As autoridades iraquianas afirmaram que Masri é o sucessor de Zarqawi na Al-Qaeda, embora, às vezes, utilize outros nomes, como Abu Hamza al-Muhajer.Em outubro, o conselheiro de Segurança Nacional do Iraque,Mowaffak al-Rubaie, afirmou que as forças de segurança do país estiveram perto de capturar Masri em Yusufiyah, ao sul de Bagdá, e chegou a mostrar um vídeo com supostas imagens suas.No vídeo, o primeiro que mostra Abu Ayub al-Masri, o suposto líder da Al-Qaeda no Iraque ensina seus soldados a preparar carros-bomba. Caso seja confirmada a versão do governo iraquiano, o homem preso no Egito não poderia ser a mesma pessoa.Masri substituiu na direção da Al-Qaeda no Iraque Abu Musabal-Zarqawi, após a morte deste num ataque aéreo americano em junho, anunciou na época a própria organização.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.