Família demite o principal advogado de Saddam

A família de Saddam Hussein demitiu um eminente advogado jordaniano, que liderava a equipe legal de defesa do ex-presidente iraquiano, acusando-o de usar o caso para conquistar fama pessoal, informam outros componentes da equipe. Mohammed al-Rashdan foi "liberado de seus deveres há quase 45 dias, mas não havia aceitado o desejo da família do presidente Saddam até esta data", disse Ziad al-Khasawneh, porta-voz dos advogados contratados pela mulher de Saddam, Sajida.Outros membros da equipe legal, pedindo para não ter os nomes divulgados, disse que Sajida e a filha mais velha de Saddam, Raghad, acusaram al-Rashdan de buscar "ganhos pessoais e fama" com o caso. A defesa de Saddam é composta por 20 importantes advogados de diversos países, incluindo Jordânia, Líbano, Líbia, França, Grã-Bretanha e EUA. Há mais de 1.500 advogados voluntários também envolvidos no caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.