Família real russa quer limpar o nome do último czar

Membros da antiga família real russa pediram à comissão presidencial que estuda a reabilitação de vítimas do regime soviético que limpe o nome do último czar da Rússia, Nicolau II, acusado de crimes contra o país pelos bolcheviques. Um porta-voz da comissão, que enviará suas conclusões em janeiro ao presidente Vladimir Putin, se recusou a comentar o pedido da realeza. A família real russa apresentou os documentos necessários à comissão, informou Alexander Zakatov, representante da grã-duquesa Maria Vladimirovna Romanova. Nicolau Romanov, sua mulher e cinco filhos foram executados por um pelotão em 1918, em Yekaterinburgo, nos Montes Urais. Os corpos só foram exumados em 1991, e enterrados em 1998 na antiga capital imperial, São Petersburgo.

Agencia Estado,

20 Dezembro 2002 | 18h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.