Famílias japonesas aceitam acordo com Marinha dos EUA

Familiares de 33 professores e alunos que estavam a bordo de um barco pesqueiro japonês atingido por um submarino norte-americano na costa do Havaí aceitaram um acordo multimilionário de indenização, a ser paga pela Marinha dos Estados Unidos, informaram nesta sexta-feira a imprensa e o advogado das famílias reclamantes.A agência de notícias Kyodo, citando fontes não reveladas, informou que o total do acordo alcança 1,6 bilhão de ienes (equivalente a US$ 13 milhões).Morio Hatakeyama, chefe da equipe de advogados da família, recusou-se a divulgar o valor, mas confirmou que um acordo final foi fechado e seria assinado na próxima quinta-feira na Embaixada dos Estados Unidos em Tóquio.O acordo envolve 33 das 35 famílias dos mortos e feridos no incidente, disse ele. As negociações entre a Marinha dos EUA e as outras duas famílias transcorrem separadamente. Nove homens e estudantes morreram quando o submarino nuclear USS Greeneville emergiu e acertou em cheio o barco pesqueiro Ehime Maru, causando o naufrágio em 9 de fevereiro de 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.