Mohamed Abed/AFP
Mohamed Abed/AFP

Famílias visitam prisioneiros palestinos em Israel pela primeira vez em seis anos

Permissão veio após acordo pelo fim da greve de fome em massa realizada pelos presos

AE, Agência Estado

16 de julho de 2012 | 10h40

FAIXA DE GAZA - Prisioneiros palestinos detidos em Israel vão poder receber visitas de familiares pela primeira vez em seis anos. Parentes dos detentos reuniram-se na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza com uma escolta da Cruz Vermelha nesta segunda-feira, 16.

Veja também:

linkJogador de futebol palestino entra em 80º dia de greve de fome contra prisão

linkPresos palestinos encerram greve de fome

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Autoridades israelenses decidiram permitir as visitas em maio, após um acordo para encerrar uma greve de fome em massa realizada pelos prisioneiros. Abdullah Qandil, líder de um grupo pelo direito dos detentos, disse que parentes de 26 palestinos vão atravessar a fronteira.

No total, Israel mantém 450 detentos palestinos. As visitas foram interrompidas em 2006, após o Hamas ter capturado um soldado israelense. O soldado retornou em uma troca de prisioneiros realizada em outubro. A greve de fome era em protesto pela volta das visitas.

 As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.