Famoso jornalista polonês é morto no Iraque

O repórter de televisão Waldemar Milewicz morreu no Iraque ao lado de seu produtor. Ele era o mais famoso correspondente de guerra polonês e recebeu diversos prêmios jornalísticos por seus trabalhos em regiões de conflito, como a Chechênia e o Afeganistão. O presidente da Polônia, Aleksander Kwasniewski, qualificou a morte de Milewicz como uma perda para toda a nação. "O mais destacado jornalista da Polônia foi assassinado", publicou a agência de notícias PAP, citando palavras do presidente durante visita a Londres. "Trata-se de uma grande tragédia para seus familiares e uma grande perda para todos nós."Entretanto, o presidente garantiu que a morte de Milewicz não afetará a participação da Polônia na ocupação do Iraque, onde o Exército do país comanda uma força multinacional que inclui 2.400 soldados poloneses. Milewicz trabalhou durante mais de 20 anos para a televisão estatal polonesa TVP, que prestou em seu noticiário vespertino um tributo de 15 minutos ao repórter de 47 anos, que morreu em seu terceiro dia no Iraque.Milewicz, o produtor Mounir Bouamrane (argelino naturalizado polonês) e o cinegrafista Jerzy Ernst (polonês) foram alvo de uma emboscada ao sul de Bagdá. Milewicz e Bouamrane morreram. Ernst ficou ferido no braço. O motorista que os levava também escapou com vida. Eles foram atacados em uma estrada que liga a capital iraquiana às cidades sulistas de Kerbala, Najaf e Kufa, disse o tenente Alaa Hussein, da polícia de Mahmoudiyah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.