Reprodução/Instagram Dan Bilzerian
Reprodução/Instagram Dan Bilzerian

Fanático por armas, famoso do Instagram filma momentos do ataque em Las Vegas e foge

No vídeo, Dan Bilzerian afirma que vai tentar buscar uma arma; de volta à cena do crime, diz que não há muito o que fazer e vai embora

O Estado de S.Paulo

03 Outubro 2017 | 19h43

WASHINGTON - As armas e as mulheres levaram Dan Bilzerian onde ele está hoje. Com cerca de 23 milhões de seguidores, o "Rei do Instagram" tem uma mansão cheia de armas e uma banheira cheia de mulheres. 

Bilzerian enche suas redes sociais com fotos suas e mulheres em lugares selvagens, com seu arsenal de rifles e seus músculos. Ele já treinou para ser da Marinha dos Estados Unidos, e como nunca foi um, costuma se gabar com suas proezas mortais. 

"Meu maior medo é que alguém entre em casa e eu não consiga decidir com qual arma atirar", escreveu ele na legenda de uma foto repleta de rifles e revólveres. Existe até mesmo um jogo oficial (Save Dan), no qual ele atira em mulheres zumbis no deserto de Nevada. 

 

My greatest fear is that someone will break in & I won't be able to decide what #gun to shoot them with

Uma publicação compartilhada por Dan Bilzerian (@danbilzerian) em

Mas na noite de domingo, na Las Vegas do mundo real, a estrela do Instagram vivenciou o pior ataque a tiros da história moderna dos Estados Unidos. E ele viu uma mulher morta pela primeira vez, disse. 

Bilzerian gravou um vídeo enquanto caminhava onde os corpos estavam. "Vou tentar pegar uma arma. Vi uma menina que levou um tiro no rosto bem do meu lado, o seu cérebro está pendurado", diz. 

+ No dia seguinte ao ataque em Las Vegas, hospitais lotados e filas de 8 horas para doar sangue

Mas no próximo clipe, que apareceu rapidamente em sua conta no Instagram e viralizou, ele está perto de luzes de polícia aparentemente atordoado. "Eles pegaram um dos caras", diz, sem a fúria em sua voz e sem mostrar armas. "Vou embora. Não há muito o que eu possa fazer aqui". 

Em entrevista à revista People, ele disse que estava no festival com uma cantora quando os tiros começaram. "Eu estava calmo e, considerando tudo, corri para minha segurança". 

Massacre em Las Vegas era inevitável, afirmam especialistas em segurança

Ele confirma que viu uma mulher levar um tiro na cabeça e levou outra moça ferida a um hospital antes de retornar ao local, como prometido, já com sua arma. Mas a polícia já tinha a situação sob controle naquele momento e ele decidiu ir embora. "Não acho que foi heróico", disse. "Só quis fazer a coisa certa". 

Então ele foi embora, deixando seus fãs imaginarem se uma estrela do Instagram era um pouco diferente no mundo real. Alguns viram uma cena admirável em seu retorno à cena, armado ou não, enquanto outros o criticaram. 

"É por isso que as crianças não devem classificar as pessoas de heróis por suas fotos ou seguidores", disse Dakota Meyer, uma veterana da Marinha que recebeu a Medalha de Honra. "Tão durão quando as câmeras estão ligadas. Uma mulher leva um tiro na cabeça do seu lado e você vai embora filmando. Por favor, pare de tentar ser alguém que você não é", escreveu. / Washington Post

Mais conteúdo sobre:
Las Vegas [Estados Unidos]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.