Farc anunciam ações contra Exército de Libertação Nacional

As guerrilhas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram neste sábado que enfrentarão militarmente o Exército de Libertação Nacional (ELN) após os ataques que sofreram, e exigiram aos camponeses do departamento de Arauca que não se envolvam nas ações que serão desenvolvidas.Assim afirma um comunicado de 23 de março do Bloco Leste das Farc, que age nas montanhas de Arauca, departamento na fronteira com a Venezuela. O documento, divulgado neste sábado no site das Farc, afirma que "das fileiras do ELN recebemos agressões que só se esperavam do inimigo"."Tentamos várias vezes dar a eles um tratamento, diferenciado entre revolucionários, mas não recebemos uma resposta que ajude a construir relações fraternais, por isso manifestamos nossa decisão de punir os responsáveis do grupo", acrescenta a nota. O ELN teria atacado membros da décima frente das Farc, segundo o documento. O comunicado também faz uma ameaça aos camponeses da região."Convidamos os camponeses araucanos a não se envolverem nas ações que se desenvolverão, a permanecerem em suas fazendas, mas se intervierem a favor daqueles que nos atacaram receberão uma resposta contundente de nossa parte".Apesar de anunciar ações militares, as Farc pedem a "comandantes e combatentes do ELN que construam caminhos de unidade, se distanciando dos agentes do inimigo, que nos agrediram, se distanciando dos agentes do paramilitarismo e retirando os infiltrados de suas fileiras".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.